Conecte-se conosco

Facebook Twitter Canal YouTube

Página Inicial

Loja

Sobre o Centro

História

Missão

Serviços

Aulas

Traduções

Intérprete

A China

Arte Marcial

Clássicos Literários

Cultura

Culinária

Filmes

História

Invenções

Qìgōng

Dámó Qìgōng

Gù Jīng Gōng

Língua Chinesa

Ideogramas

Pin Yin

Artistas Chineses

Bandas de Música

Estudando Mandarim

Ferramentas

Músicas

Jogos

Notícias

Contato

Links

 

Hànzì (汉字) – IDEOGRAMAS CHINESES

 

Os ideogramas chineses constituem um dos sistemas de escrita mais antigos da humanidade, existindo há mais 4.500 anos.  De acordo com a lenda, eles foram criados por volta de 2.700 A.C., por Cāng Jié (仓颉), um historiador a serviço da corte do lendário Imperador Amarelo, Huángdì (黃帝).

A lenda diz que logo após unificar a China, Huángdì estava insatisfeito com o sistema rudimentar de nós, utilizado até então para gravar as informações, e incumbiu Cāng Jié de criar a escrita chinesa. Cāng Jié, um homem extraordinário, se dedicou muito tempo a tarefa e ao observar as pegadas dos animais, viu  que essas eram distintas em forma e traços e percebeu que se ele pudesse desenhar caracteres especiais que distinguisse cada coisa, este seria um sistema perfeito de escrita. Deste dia em diante, Cāng Jié se dedicou ao estudo das características de todas as coisas na terra e no céu, observou os animais, as estrelas, as plantas etc. e fez uma longa lista de caracteres que entregou ao imperador.

Conta ainda a lenda que Cāng Jié possuia quatro olhos e que a invenção dos caracteres assombrou as divindades, fazendo uma chuva de grãos despencar dos céus e que espíritos maus gemeram uma noite inteira.

Atualmente Cāng Jié é considerado mais uma figura lendária do que histórica, e se acredita que o complexo sistema de escrita chinês possivelmente foi inventado por mais de uma pessoa, ao longo de muitos anos de experimentação e desenvolvimento.

 

Segunda parte: Jiăgŭwén (甲骨文) – Inscrições em ossos de animais e cascos de tartaruga

 

Topo